"Todos somos espinhos em potencial, apenas exalamos perfume para disfarçar."



quinta-feira, 17 de fevereiro de 2011

Um Sonho


Hoje posso te contar que andei vendo estrelas. Depois de chegar à conclusão do tempo perdido com pessoas desnecessárias, olhei para o céu, vi aquela estrela que brilha mais e me apaixonei por ela.
Depois de um tempo tu perdes a vontade de impor tua presença, todos sabemos onde somos bem vindos (e quando). O ruim é perceber que aquela ou aquelas pessoas que soavam importante(s) para você, te usavam como descarga de problemas, fonte de desabafo ou por interesses futuros.
Pessoas. Já viram quantas pessoas existem no mundo e eu não vou poder conhecer um terço? Imagina por quantas pessoas poderia me apaixonar, a quantas pessoas poderia me apegar... E eu escolhi alguns... Acertei em algumas escolhas, mas como bom humano que sou, errei em várias. Não me arrependo, me fortalece.
Nessa ida e vinda de pessoas em nossas vidas aparecem aquelas que mesmo com fortes ventanias, ficam. Isso é tão bom. Ter aquele braço aberto pra correr, ter aquelas fontes de abrigo, de sorriso!
Com todas as conturbações da vida, vamos tocando o barco. Se não por amor, amizade, afeto... Te dou uma carona... Se for por interesse, espera.. quem sabe quando eu conhecer todas as pessoas do mundo, eu venha, te leve comigo e te ensine a ter mais compaixão por quem te quer bem.

8 comentários:

  1. Uau, muito bom!

    como a gente perde tempo com coisas desnecessárias ou pessoas que são indiferentes aqueles que querem o bem delas. belo texto, vou olhar para as estrelas agora mesmo.

    Um abraço!

    ResponderExcluir
  2. "afeto... Te dou uma carona... Se for por interesse, espera.. quem sabe quando eu conhecer todas as pessoas do mundo, eu venha, te leve comigo e te ensine a ter mais compaixão por quem te quer bem."

    O fato não é perder tempo, mas sim as experiências contídas em cada página do hoje. Sabemos que nada é por acaso, por isso... mesmo que não venha valer muito a pena, levanta teus olhos e vê, a estrela continuará no céu, e se por acaso ela desaparecer, nascerá uma outra e se essa morrer, poderá ter a certeza que terá sempre milhares de milhares de pingos pontilhados de possibilidades nos céus do nosso ser.


    Muito Bom teu post, aliás, aki é onde venho tomar meu café com torradas...rs


    Um abraço do Rafah!

    ResponderExcluir
  3. Guilherme,
    Eu já te falei uma vez, tenho muita admiração pelo seu sentir.
    Eu acho muito necessário essas etapas dos aprendizados. Não há ruptura sem dor. A única coisa digna a se fazer é atravessar.
    Você faz isso lindamente, atravessa, aprende e transforma em poesia.
    Um beijo
    Denise

    ResponderExcluir
  4. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  5. é verdade guilherme, a gente perde tempo demais com coisas fúteis.

    tempo... como é dificil aproveita-lo.

    bom brigada pela visita no meu cantinho.

    ResponderExcluir
  6. Não pude deixar de vir. Vim.
    "mesmo com fortes ventanias, ficam". Se fossem, não iriam pelo vento, mas porque se deixaram ir com ele. E isso, de uma forma, é bom, "tão bom".

    Obrigada pela visita. Eu me senti bem por aqui, e, sempre que der, vou dar uma passada.

    Então, até. Um beijo, querido.

    ResponderExcluir
  7. Oi! Mais um post lindo! Adorei.
    Infelizmente ou felizmente (ainda não sei) ao longo da vida encontramos pessoas que não merecem nossa atenção, muito menos nosso afeto. Alguns acham que devemos ignorar essas pessoas e seguir em frente, outros dizem que devemos estender a mão e ensinar o amor, a compaixão, como vc mesmo falou. Eu ainda não cheguei a conclusão do que é melhor, mas de uma coisa eu sei: devemos tirar lições de tudo, absolutamente tudo...

    ResponderExcluir
  8. Ei Guí,
    Maravilhoso texto.. Tenho me sentido assim.
    Mas o bom da vida é isso, que mesmo que venham um vento tempestuoso, certas pessoas nunca nos deixam, ficam lá e isso sim, é muuuito bom Guí.
    Lindo texto meu caro..Andei sumida por uns tempos, mas na medida venho visitando os blogs.
    Um bjo..
    Fé Fraga.
    http://mefaltaumpedacoteu.blogspot.com

    ResponderExcluir